quarta-feira, 3 de março de 2010

CENSURA RONDA O BRASIL - DENUNCIEMOS ENQUANTO SE PODE!

O Vídeo abaixo é uma breve entrevista de Marcelo Madureira, humorista do Casseta & Planeta, falando que já recebeu "recados" do Governo Federal (através de Luiz Gushiken), para que "maneira" no humor sobre o Presidente, D. Marisa etc. Em seguida, o post do Reinaldo Azevedo comentado a PROIBIÇÃO da CONAR (Conselho Nacional de Auto-Regulamentação Publicitária) à Cervejaria Schincariol de exibir o vídeo em que Paris Hilton considerando-o "sexista".
Então, antes que se PROIBAM os blogs de revelar como este governo é AUTORITÁRIO e movido à DITADURA, resolvi publicar para denunciar.

video


________________________________

DEVASSOS!

Sim, eu sei, o “reacionário” e “direitista” sou eu. Progressista é a Secretaria Especial dos Direitos da Mulher que decidiu recorrer ao Conar (Conselho Nacional de Auto-Regulamentação Publicitária) contra a propaganda da cerveja Devassa, que trazia Paris Hilton fazendo caras e bocas. O Conar se deixou patrulhar e, lamento empregar tal verbo, censurou a peça. As donas do decoro politicamente correto consideraram a propaganda “sexista”. É mesmo?

Trata-se de um espetáculo ímpar de vigarice intelectual, um verdadeiro tributo que o vício da censura presta à suposta “virtude”. Os dinossauros passeiam entre os girassóis! Posso achar a peça de mau gosto — e, se querem saber, acho. Aliás, não raro, as propagandas de cerveja parecem sugerir que a bebida afeta gravemente os neurônios, tal a indigência que as caracteriza. Ninguém espera um apelo de grande rigor intelectual ou apuro estético, mas a freqüência com que se opta pela boçalidade faz supor que os publicitários têm uma péssima impressão dos consumidores do produto.

E então pergunto: “E daí?” Numa democracia, a gente testa a tolerância justamente com aquilo de que discorda, que chega mesmo a abominar — desde que esteja compreendido no arcabouço legal do país. Paris Hilton não aparecia naquela propaganda fazendo muito mais do que fazem as dublês de modelo e atriz no Carnaval ou mesmo as brasileiras morenas e brejeiras quando vendem… cerveja!!! Ou é a vulgaridade loura e importada que ofendeu as nossas feministas? Já vi propagandas oficiais de camisinha, por exemplo, considerando o sexo casual, com pessoas desconhecidas, coisa absolutamente corriqueira — desde que se use a proteção. Isso é menos “devasso” do que Paris Hilton e sua sexualidade meio plastificada?

É, meninos, a coisa não anda muito bem por essas bandas, não! Chegará o dia em que um conselho qualquer que cuida dos jovens dirá qual é a forma correta de eles aparecerem numa propaganda; depois o conselho dos negros; aí virá o dos idosos; em seguida, o dos anões; também o dos homossexuais… Até o macho branco, heterossexual e católico, essa categoria ainda sem conselho e sem ONG, aparentemente em extinção, sentirá a imperiosa necessidade de se organizar para se defender, não é mesmo?

O Conar fez muito mal em ceder a uma patrulha imbecil e, ela sim, PRECONCEITUOSA. A publicidade está na mira desses torquemadas do politicamente correto e do “partido”. Há no Congresso umas 140 propostas para “disciplinar a área”. A Anvisa já tentou controlar a publicidade de biscoito na televisão em nome da saúde das crianças: propaganda de alimentos “com taxas elevadas de açúcar, gorduras trans e saturada e sódio”, e de “bebidas com baixo teor nutricional (refrigerantes, refrescos, chás)” poderiam ir ao ar apenas das 21h às 6h… Ô pátria de gente virtuosa esta! Quando os valentes não estão cuidando do nosso corpo, zelam pelo nosso espírito.

_________________________

Fontes: Reinaldo Azevedo e Youtube

2 comentários:

Anônimo disse...

O problema do governo federal é achar que todos os brasileiros são semi-analfabetos como o excelentíssimo senhor presidente da república (escrevi tudo em minúsculo por reconhecer a pequenez deste governo). Os brasileiros são inteligentes o suficiente para discernir entre o certo e o errado, a moral e a imoralidade. O executivo federal tem engolido o elefante e coado o mosquito. Esse governo precisa dar atenção às coisas cruciais deste País, como por exemplo: a saúde dos brasileiros!!

Anônimo disse...

Gaspar, o governo brasileiro quer retomar a censura em nosso País para que eles possam continuar a fazer o que vem fazendo com o dinheiro público sem serem incomodados com a imprensa no Brasil que ainda é muito tímida.

Haja paz em ti!

Rev. Rogerio Mattos