quarta-feira, 22 de abril de 2009

Holocausto Nunca Mais!

Em memória das vítimas do Holocausto nazista (Segunda Guerra Mundial), Israel parou ontem (21/04/09) suas atividades por cerca de dois minutos e soaram alarmes. Durante o Holocausto - fato que o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad tenta negar chamando-o de mito e o Reino Unido, que tirou o Holocausto do currículo escolar para não ofender os mulçumanos - seis milhões de judeus foram mortos. Hoje quem deseja um novo Holocausto é o presidente iraniano, que na conferência da ONU sobre o racismo, pediu várias vezes a aniquilação de Israel. Como ele nega a existência do primeiro holocausto, deseja ser lembrado como aquele que fez o verdadeiro, entendeu? Ahmadinejad não aceita o primeiro porque não foi ele quem o fez!

O primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu devolveu as críticas ao dizer: "Não vamos tolerar que aqueles que negam o Holocausto realizem um novo massacre contra o povo judeu. Essa é a tarefa mais importante dos que estão em Israel e é minha tarefa mais importante como primeiro-ministro". As fotos abaixo dão conta do restante da mensagem.




Shalom al-Israel

Postado por Gaspar de Souza

Um comentário:

Emerson disse...

O governo do Reino Unido não retirou o Holocausto do currículo.
Esta informação não corresponde à realidade!