quarta-feira, 14 de outubro de 2009

OPRAH OU JESUS: QUEM ESTÁ CERTO?

A matéria abaixo, traduzida e adaptada por mim, é sobre o mais novo livro de Josh McDowell. Trata-se de uma resposta indireta à midiática Oprah Winfrey. Leiam e comentem. Deixem suas impressões, inclusive para ajudar a melhorar a tradução. O link para postagem original encontra-se no final do post.
________________________________________________

Autor evangélico Josh McDowell enfrenta a teologia de um ícone da Mídia.

© 2009 WorldNetDaily

DALLAS, Texas – “Um dos enganos que o ser humano comete é crer que existe apenas um único caminho para viver, e nós não [queremos] aceitar que existam diversas formas de estar no mundo. Existem muitos caminhos para o que você chama Deus”

Oprah Winfrey disse isto. E quando ela diz, muitos Americanos que amam Ophah acreditaram nisto.

Mas, um dos autores best-seller evangélicos, Josh McDowell, não está prestes a ficar sentado e deixar que a declaração fique sem resposta.

O resultado é um livro muito especial – tanto no mercado editorial cristão, como no mundo da literatura secular.

É chamado “O God: A Dialogue on Truth and Oprah’s Spirituality” (NT: algo como “Ó Deus: Um diálogo sobre Verdade e Espiritualidade de Oprah”) – e sua estréia oficial nas livrarias de todo país começa amanhã.

“Como apologistas cristãos que acreditam que a salvação é apenas pela graça de Deus, por meio da fé, e em Cristo apenas, nós queríamos criar um diálogo ficcional, bastante socrático, que cobriria muitos temas dos ensinos espirituais de Oprah Winfrey nos anos recentes”, explicam McDowell e o co-autor Dave Sterret em seu prefácio.
Ao invés de encher Oprah com versos da Bíblia para contradizer sua casual proclamação New Age, McDowell e Sterret usam uma conversa de ficção – ou série de conversações – entre duas alunas de graduação que estão buscando verdades espirituais.

O livro revela como Oprah está no meio da cena em muitas notícias do mundo.

Mesmo em sua campanha com a primeira-dama Michelle Obama para as Olimpíadas em Chicago, sua retórica tem um tom marcadamente espiritual.

“Eu amos esta cidade, porque esta cidade tem sido tão grande para mim e eu sei o que esta cidade tem a oferecer”, disse Winfrey. “Minha mensagem é realmente sobre meu amor por Chicago e... o espírito que sabemos que os jogos trarão e o espírito que o povo de Chicago trará aos Jogos”

Oprah está também emprestando seu nome para um novo filme sobre relações abusivas chamado “Push”, no qual ela atua como produtora executiva.

“Push” é sobre uma adolescente obesa, abusada no Harlem, e que está grávida de seu segundo filho e como um professor em uma escola alternativa tentar tirá-la daquela situação.Winfrey foi inspirada pela mensagem de esperança que o livro e o filme apresentam.

“O que me impressionou é que você pode viver naquelas circunstâncias e ainda encontrar esperança”, disse ela. “Você não pode fazer isso em seu próprio país. Alguém tem que mostrar isso pra você. Para mim, foram os professores”

É a compaixão de Oprah que atrai milhões para seu programa de TV e sua revista e a personagem que tem tornado uma indústria. Contudo, McDowell e Sterret exploram a possibilidade de que a compaixão equivocada, baseada em emoções humanas ao invés da divina revelação e Lei de Deus, pode levar pessoas numa direção perigosa.

“Se você é um seguidor de Cristo, que acredita, como nós, que a salvação de Deus é unicamente através de Jesus Cristo apenas, talvez este livro, “Ó Deus”, vai inspirar uma conversa com amigos que estão fazendo perguntas”, eles escrevem. “Como você responde quando um amigo no trabalho, escola, clube de livro, ginásio ou reunião familiar traz à tona os ensinamentos de Oprah Winfrey ou uma nova forma de espiritualidade? Você sabe como falar e viver a verdade em amor? Este livro provavelmente não fornecerá uma simples resposta para todas as perguntas sobre Deus e espiritualidade, mas esperamos que ele forneça algumas respostas. Nosso desejo é que “Ó Deus” crie uma conversação espiritual amigável e robusta sobre as coisas mais importante de sua vida”

McDowell é autor e co-autor de mais de 110 livros com mais de 35 milhões impressões no mundo. Seu clássico “Mais que um Carpinteiro” sozinho vendeu mais de 15 milhões de cópias.

Fonte: World Net Daily

Traduzido e Adaptado por Gaspar de Souza

2 comentários:

frankcinthia disse...

Interessante, será que alguma editora brasileira se arrisca em publicar?

Abs

Pr. Hélio disse...

É incrivel como a busca da realização humana cada vez mais destitui a imagem do Deus todo poderoso e a pessoa de seu Filho como único caminho para se achegar a Ele. Só uma coisa pode ser dita:

Oprah isso!!