terça-feira, 31 de agosto de 2010

QUE DEVEMOS PENSAR DO COMUNISMO?

por JOAHANNES GEERHARDUS VOS

Segundo o que a Bíblia ensina, o comunismo é errado a princípio. Não é errado meramente em alguns de seus aspectos ou práticas, ou por causa dos abusos a ele associados, mas é errado e maligno na sua idéia fundamental. Se pudéssemos imaginar um “perfeito” estado de comunismo, em que não houvesse tirania, campos de concentração, polícia secreta, propaganda política, nem censura de informações, ele ainda seria inerentemente pecaminoso e maligno. O capitalismo viola a lei moral de Deus pelos males e abusos a ele vinculados; o comunismo viola a lei moral de Deus por sua própria natureza e idéia fundamental. O princípio do comunismo é a posse coletiva da propriedade imposta pelo Estado. Isso pressupõe que a posse particular do indivíduo é um mal que só pode ser tolerado em pequena escala, como uma concessão à natureza humana. Isso é contrário à Bíblia, que ensina que a propriedade privada é um direito dado por Deus. O ser humano individual, como portador da imagem de Deus, deve ter o direito à propriedade privada e a aquisição de riqueza, se for para desenvolver a sua personalidade conforme o propósito de Deus e para O glorificar plenamente na sua relação com o seu ambiente. A imagem de Deus no homem abrange a implicação de que o homem deve ter o domínio sobre a Terra (Gn 1.27-28); mas o homem é essencialmente um indivíduo, com alma e consciência individuais, com competências e habilidades individuais, com esperança e desejos individuais. O comunismo procura fundir o indivíduo à massa da humanidade e isso envolve o sacrifício do elemento essencial da personalidade do homem, como portador individual da imagem divina e mordomo de Deus com domínio sobre uma parcela da criação de Deus. O comunismo assume que o indivíduo existe por causa da massa, da sociedade, mas isso é contrário à Palavra de Deus, a qual nos ensina que a sociedade e todas as instituições sociais existem por causa do indivíduo, para que ele possa alcançar o propósito divino da sua vida e assim glorificar a Deus. É o indivíduo quem possui uma alma mortal, uma consciência e a capacidade para a comunhão com Deus. Essas coisas sobreviverão a esse mundo e existem para sempre. Elas é que dão dignidade e valor reais à vida humana. Qualquer sistema que considere o ser humano individual como sem importância e busca amalgamá-lo à massa supostamente pelo bem-estar da “sociedade” é fundamentalmente errado e anticristão. Isso se aplica tanto à propriedade coletiva compulsória quanto às outras subversões da individualidade da personalidade humana.


Fonte: Comentário ao Catecismo Maior de Westminster. Comentado por Joahannes Geerhardus Vos. São Paulo: Ed. Os Puritanos, p.141 - 1433. Tradução: Marcos Vasconcelos.

8 comentários:

Louvor disse...

Texto muito muito bom, simples e objetivo....direto ao ponto! =)

Louvor disse...

Texto muito muito bom, simples e objetivo....direto ao ponto! =)

Lucas disse...

Alienação

Completa alienação

Sendo assim tudo é contra a Deus.

O Capitalismo diz que para ganhar temos que passar por cima dos outros. As empresas só se preocupam em ganhar dinheiro, nem que para isso crianças tenham que trabalhar 12 horas por dia. Eu não sou nenhum génio, mas consigo perceber que isto não deve agradar Deus.

O autor, para provar o seu ponto de vista, foi compara palavras para dizer que o comunismo é do diabo. Então e melhor ficarmos com o capitalismo, pessoas estão a morrer de fome, mas tudo bem, desde que a ideologia politica esteja de acordo com a bíblia não há problema.

O capitalismo cria desigualdades, o comunismo cria igualdade.

igualdade quer dizer que não há muitos pobres nem muitos ricos

Alguma pergunta?

Sandro disse...

O único alienado aqui é você Sr. Lucas!
Não da para esperar que pessoas de curto raciocínio como o Senhor entendam o que o autor do texto acima quer explanar.
Não se trata apenas de se basear na bíblia para justificar um pensamento, mas entender que o principio fundamental do ser humano é ser diferente uns dos outros e lutar para buscar o desenvolvimento e assim evoluir pelos seus próprios méritos.
Se o capitalismo é ruim, apenas é por causa do egoísmo, ganância e indolência do ser humano, que deseja ter os mesmos direitos sem cumprir os mesmos deveres. Isso mostra que o capitalismo é ruim não por causa da sua ideologia em si, mas por causa do homem em si.
Já o comunismo é ruim não por causa dos erros humanos, mas pela ideologia em si. Pois quer tratar pessoas desiguais como iguais, trata uma pessoa diligente igual a pessoas indolentes, trata pessoas honestas da mesma forma que pessoas desonestas. Para o comunismo todas as pessoas são iguais, mesmo que um tenha renunciado a muitas coisas para estudar e trabalhar, chegando assim aos seus objetivos pessoais.
Somente a luta individual pode transformar a personalidade de um ser humano e fazê-lo evoluir.
Enquanto pessoas indolentes continuarem acreditando que só vão chegar a algum lugar se o governo forçar uma igualdade entre pessoas desiguais, o mundo terá conflitos, pois isso vai contra a natureza humana. E Deus espera justamente que o ser humano tenha méritos e não somente posses materiais.
Por fim o comunismo se mostra tão materialista e desumano quanto o capitalismo...

Sandro Silva disse...

O único alienado aqui é você Sr. Lucas!
Não da para esperar que pessoas de curto raciocínio como o Senhor entendam o que o autor do texto acima quer explanar.
Não se trata apenas de se basear na bíblia para justificar um pensamento, mas entender que o principio fundamental do ser humano é ser diferente uns dos outros e lutar para buscar o desenvolvimento e assim evoluir pelos seus próprios méritos.
Se o capitalismo é ruim, apenas é por causa do egoísmo, ganância e indolência do ser humano, que deseja ter os mesmos direitos sem cumprir os mesmos deveres. Isso mostra que o capitalismo é ruim não por causa da sua ideologia em si, mas por causa do homem em si.
Já o comunismo é ruim não por causa dos erros humanos, mas pela ideologia em si. Pois quer tratar pessoas desiguais como iguais, trata uma pessoa diligente igual a pessoas indolentes, trata pessoas honestas da mesma forma que pessoas desonestas. Para o comunismo todas as pessoas são iguais, mesmo que um tenha renunciado a muitas coisas para estudar e trabalhar, chegando assim aos seus objetivos pessoais.
Somente a luta individual pode transformar a personalidade de um ser humano e fazê-lo evoluir.
Enquanto pessoas indolentes continuarem acreditando que só vão chegar a algum lugar se o governo forçar uma igualdade entre pessoas desiguais, o mundo terá conflitos, pois isso vai contra a natureza humana. E Deus espera justamente que o ser humano tenha méritos e não somente posses materiais.
Por fim o comunismo se mostra tão materialista e desumano quanto o capitalismo...

Desenho+Estampa disse...

Queridos, sou cristão.

Aconselho leituras: O capital (Karl Marx)e A ética protestante e o espírito do capitalismo (Max Weber)e claro o Novo Testamento que está num contexto mais próximo da nossa atualidade.

Antes de formar uma opinião é preciso entender as raízes dos regimes políticos e econômicos.

O fato de nós cristãos e protestantes estarmos mais adaptados ao capitalismo se deve ao fato de que nossa fundamentação espiritual e condição de salvação está baseada no nosso "chamado", chamado este traduzido por Calvino como vocação, por sua vez diretamente relacionada ao trabalho, e todo tipo de trabalho. Acreditamos que só o trabalho mantem a nossa condição de salvos. O que nos difere da sociedade católica e nos torna mais aptos aos desafios da economia capitalista é este fato.
Entretanto, para quem conhece o Socialismo idealizado por Marx, e ressalto que para conhecer é necessário LER e não ouvir falar. Facilmente perceberá que as fases de implantação do Socialismo, revolução, comunismo e por fim o anarquismo possuem grande semelhança ao ministério de Jesus Cristo. A igualdade pregada por Marx é a mesma igualdade pregada por Cristo, a diferença é que Marx teorizou e conseguiu implantar na terra estas idéias e Jesus conseguiu implantar esta igualdade, através de sua vida ministerial e sacrifício (chamado).
O que tem que estar claro para todos nós é que Jesus abdicou de seu poder político e deixou claro que independente de estarmos subjugados por sistemas políticos economicos, sejam eles imperialismos, capitalismos ou socialismos o que realmente importa é buscarmos o reino dos céus.
À CÈSAR O QUE É DE CÉSAR.

Desenho+Estampa disse...

Queridos, sou cristão.

Aconselho leituras: O capital (Karl Marx)e A ética protestante e o espírito do capitalismo (Max Weber)e claro o Novo Testamento que está num contexto mais próximo da nossa atualidade.

Antes de formar uma opinião é preciso entender as raízes dos regimes políticos e econômicos.

O fato de nós cristãos e protestantes estarmos mais adaptados ao capitalismo se deve ao fato de que nossa fundamentação espiritual e condição de salvação está baseada no nosso "chamado", chamado este traduzido por Calvino como vocação, por sua vez diretamente relacionada ao trabalho, e todo tipo de trabalho. Acreditamos que só o trabalho mantem a nossa condição de salvos. O que nos difere da sociedade católica e nos torna mais aptos aos desafios da economia capitalista é este fato.
Entretanto, para quem conhece o Socialismo idealizado por Marx, e ressalto que para conhecer é necessário LER e não ouvir falar. Facilmente perceberá que as fases de implantação do Socialismo, revolução, comunismo e por fim o anarquismo possuem grande semelhança ao ministério de Jesus Cristo. A igualdade pregada por Marx é a mesma igualdade pregada por Cristo, a diferença é que Marx teorizou e conseguiu implantar na terra estas idéias e Jesus conseguiu implantar esta igualdade, através de sua vida ministerial e sacrifício (chamado).
O que tem que estar claro para todos nós é que Jesus abdicou de seu poder político e deixou claro que independente de estarmos subjugados por sistemas políticos economicos, sejam eles imperialismos, capitalismos ou socialismos o que realmente importa é buscarmos o reino dos céus.
À CÈSAR O QUE É DE CÉSAR.

Yoseph disse...

Na minha modesta opinião o Sr. Lucas mostra que sabe do que escreve ao contrario do autor do texto e alguns dos comentadores do mesmo. 1º- O autor desconhece completamente o que é o comunismo, como mostra a seguinte frase: "O princípio do comunismo é a posse colectiva da propriedade imposta pelo Estado." Isto é mentira. Se soubesse do que escreve, saberia que o principio do comunismo é a abolição das classes sociais, e a abolição do próprio estado. Na sociedade comunista, onde está implementada a ditadura do proletariado(ou democracia dos trabalhadores), o poder é exercido pelos trabalhadores(que são a única classe existente)através de democracia directa. Seja por concelhos de operário, sovietes tanto faz mas o estado é abolido. Isto nunca aconteceu. Porque nunca existiu até hoje nenhuma nação comunista. O que existiu e existe são: NAÇÕES SOCIALISTAS, que têm um partido, chamado partido comunista. O socialismo é a fase antes do objectivo final, que é o comunismo 2º- O comunismo não prevê o fim da propriedade privada como o senhor descreve, o que prevê é o fim da propriedade privada dos meios de produção, que no capitalismo tão na mão da classe burguesa, os capitalistas exploradores! No comunismo os produtos de consumo finais sejam eles quais forem é óbvio que continuaram a ser privados! 3º- Se a bíblia prevê o direito à riqueza também o faz o comunismo, desde que essa riqueza venha do seu próprio trabalho! ao contrario do que acontece no capitalismo que a acumulação da riqueza vem da exploração das classes inferiores. Ou você acha que apenas 1% da população é que trabalhou para ser rico? Caso não tenham conhecimento, o cristianismo quando começou era o mais alto exemplo dos ideias comunistas, os primeiros apóstolos eram verdadeiros comunistas! Para se ser um seguidor, um cristão era "obrigado" a depositar os seus bens todos, aos pés dos apóstolos, que depois repartiam os bens de todos por todos. Após a adopção pelo império romano do cristianismo e a criação da Igreja é que o Cristianismo passou a ser basicamente uma forma de capitalismo. Enquanto o papa e outros elementos(e só vou falar do vaticano) têm quilos e quilos de ouro, milhares ou milhões de dollares, sem trabalharem nada para a sociedade da qual fazem parte, existem milhares ou milhões de fieis que nem têm para comer, porque o sistema que você defende é o sistema da desigualdade.